CONSTRUTORAS INVESTEM EM APLICATIVOS PARA VENDER E SE RELACIONAR COM CLIENTES

Para facilitar o trabalho e ajudar nas vendas, aparelhos com funções tecnológicas ganham espaço no mercado.

A tecnologia está presente na vida da maioria das pessoas no século XXI. E ela chegou à construção civil para ficar. O uso de novos equipamentos no setor está ajudando as empresas a ganhar competitividade, reduzir o desperdício e acelerar os processos. Nas obras, já há muitos carpinteiros, pintores e eletricistas com IPAD, Smarthphone e trenas digitais. Tudo para um trabalho mais rápido e eficaz.

A Mega Sistemas Corporativos, uma S/A de capital fechado, traz para o mercado da construção civil o aplicativo Mega Mobuss, que atua nas obras com a função de controlar a produtividade e os materiais utilizados, gerenciar equipamentos e perdas, fazer análise dos processos de recursos humanos e coordenar a área de segurança. Ele também oferece subsídios para redução de custos e riscos, além de indicadores para o controle da sustentabilidade ambiental. Tudo isso apenas com a utilização de smartphones ou tablets, sem conexão a internet e em tempo real. O diretor Giovanni Sugamosto, explica o processo:

“Atualmente as empresas utilizam o processo tradicional para gerenciar as obras através da coleta de dados por pranchetas. O que propomos é que, através de um dispositivo móvel, estas empresas possam realizar uma coleta de maneira online ou offline para um sistema, alimentando automaticamente seus indicadores. A ferramenta foi criada para dar agilidade na linha de frente do canteiro de obra”.

O preço mínimo cobrado pelo uso do serviço é de R$500,00 reais mensais. E muitas construtoras já aderiram a essa tecnologia por considerarem a ferramenta simples e com bom ganho de produtividade, como garante Sugamosto:

“Em torno de 110 construtoras já estão usando o Mega Mobbus. Mas ainda existe muita resistência dos engenheiros mais velhos. É cultural. O grande desafio é fazer com que eles troquem o papel pelo digital, ajudando também no meio ambiente. O aplicativo traz um ganho de produtividade, agilidade e sustentabilidade”, completa.

TECNOLOGIA AJUDA NO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

Um levantamento feito pelo Sinduscon (Sindicato das Indústrias da Construção Civil), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), constatou que 60% dos empresários do setor da construção têm planos de se dedicarem à tecnologia, fazendo com que o crescimento dos negócios das companhias traga rentabilidade.

De acordo com Reinaldo Sima, diretor de TI da MRV Engenharia, a companhia utiliza desde 2013 um aplicativo que foi desenvolvido para suportar os processos da área de Assistência Técnica. Ele explica a função do aplicativo:

“O funcionamento é simples. Basta o cliente abrir uma ocorrência através do Portal de Relacionamento da MRV, informando uma determinada necessidade de reparo. Após a avaliação da solicitação, um técnico é direcionado ao local e, através do aplicativo realiza todo o processo de atendimento, desde a verificação, o orçamento, as compras, o apontamento até a aprovação do cliente”.

 O gestor executivo de Assistência Técnica da MRV, Flávio Vidal, destaca que por meio do aplicativo, foi possível agilizar e aumentar a qualidade do atendimento aos clientes:

“Ele é utilizado para melhorar a gestão e operação da área de Assistência Técnica com foco no atendimento em massa, já que temos atualmente uma base de cerca de 230 mil clientes ativos. Com a implantação do sistema tivemos a automatização de várias etapas do processo, otimização do tempo de trabalho da equipe envolvida com manutenções corretivas e preventivas, maior produtividade e maior autonomia para o cliente com disponibilização de autosserviço e monitoramento das etapas de sua solicitação”.

EQUIPAMENTOS INOVADORES FACILITAM CONSTRUTORAS NO LANÇAMENTO DO IMÓVEL

Para divulgar um novo empreendimento na cidade de Belo Horizonte, a Direcional Engenharia e a construtora MASB embarcaram em uma ideia inédita. Ao visitar o estande, o cliente é convidado a fazer um passeio virtual de balão, com um óculos VR, também conhecido como Oculus Rift, dispositivo de realidade virtual recentemente adquirido pelo Facebook.

Com ele, os clientes tiveram a oportunidade de conhecer a área externa do empreendimento e sobrevoar a região do imóvel e os principais pontos de referência. O projeto foi desenvolvido pela agência de comunicação Plan B.

E essas experiências fazem com que o potencial comprador tenha mais vontade de adquirir um apartamento, como detalha Fabrício Gimenes, planner da empresa:

“Um dos grandes desafios do mercado imobiliário é vender algo que ainda não existe. Comprar um imóvel é, muitas vezes, o maior investimento da vida de uma pessoa. Nossa tarefa é encantar o consumidor e convencê-lo a comprar um imóvel que ainda não começou a ser construído. Não é uma tarefa fácil, e as construtoras já há bastante tempo têm criado maneiras de fazer isso acontecer, como maquetes gigantescas, apartamentos decorados, plantas humanizadas, tudo para dar vida aos sonhos do consumidor”.

Esse ano, a construtora Tecnisa iniciou em um lançamento imobiliário o projeto Google Glass. O Google Glass é um acessório em forma de óculos que possibilita a interação dos usuários com diversos conteúdos em realidade aumentada. Também chamado de Project Glass, o eletrônico é capaz de tirar fotos a partir de comandos de voz, enviar mensagens instantâneas e realizar videoconferências. Essa modernidade permitiu que os clientes conhecessem a vista do futuro apartamento.

Em parceria com a Onoffre Consulting, consultora especializada em TI e produtos mobile, a iniciativa permitiu que os visitantes de um lançamento de apartamentos pudessem conhecer o bairro onde o empreendimento era localizado. O acesso foi feito com a bussola do Google Glass e os clientes conseguiram localizar o condomínio e pontos importantes no entorno do bairro.

A Tecnisa afirma também que a tecnologia no estande de vendas deve virar tendência para o cliente escolher um imóvel, como relata Denilson Novelli, Gerente de E-Business da Tecnisa:

“Temos um DNA digital e estamos sempre alinhados com o que é tendência no mercado, dentro e fora do seu setor. É esse olhar que permite a companhia inovar e trazer o pioneirismo de outras áreas para a construção civil, como o aplicativo que criamos para o Google Glass, antes mesmo de ele estar disponível para venda no Brasil”.

 

Matéria publicada originalmente no site da AECweb

Posted in Notícias.